REPERCUSSÃO
VIOLÊNCIA: HOMEM É MORTO A TIROS EM SANTA RITA
24/09/2021
gptv.com.br
‘EU TRAVEI’, DIZ FUNCIONÁRIO DE DJ IVIS QUE PRESENCIOU AGRESSÕES CONTRA PAMELLA

Charles Barbosa de Oliveira, funcionário de Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, prestou depoimento nesta quarta-feira (14) sobre as agressões praticadas pelo músico contra a ex-mulher dele, Pamella Holanda. É Charles quem aparece em alguns trechos dos vídeos divulgados por Pamella. As imagens mostram que, mesmo presenciando as agressões, Charles não interferiu.


Ivis foi preso em um condomínio de luxo em Aquiraz, na Grande Fortaleza, também nesta quarta.


“Eu fiquei simplesmente abismado com a situação que estava passando. Eu travei, eu fiquei parado sem acreditar no que estava vendo. Eu fiquei sem saber o que fazer”, disse Charles.


Na saída da delegacia, em conversa com jornalistas, Charles afirmou que é o “braço direito” do cantor. E, segundo o próprio músico, o funcionário foi levado da Paraíba para Fortaleza para ajudar depois que Ivis e Pamella começaram a ter problemas no relacionamento.


Uma mulher também aparece nas imagens enquanto Ivis bate em Pamella. Segundo Pamella, essa mulher é a sua mãe e ela não interferiu por medo.


Charles afirmou que não sabe o que motivou a briga vista nos vídeos. “Eu não sei informar porque eu não estava […] Assim, o apartamento são três quartos. Eu estava dentro do estúdio, que eu sempre estava no estúdio. Inclusive eu estava dormindo quando começou aquela confusão. Eu simplesmente acordei e quando eu cheguei, não acreditei no que estava acontecendo”, disse ele.


Durante participação no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, Pamella disse que foi agredida por Ivis por amamentar a filha do casal enquanto estava com Covid. Pamella afirmou que fazia isso com aval e incentivo dos seus médicos, mas que Ivis era contra. Especialistas ouvidos pelo G1 disseram que a Covid não é transmitida pelo leite materno (leia perguntas e respostas sobre o assunto aqui).


“E eu sou o braço direito dele, sou o amigo que não deu as costas e tô aqui dando a cara a tapa, inclusive sendo chamado por muitos ‘disso e daquilo’”, disse Charles. O funcionário afirmou que não estava ciente da situação quando chegou ao Ceará. “Eu tenho a minha vida particular. Quando o cara [DJ Ivis] veio me chamar pra trabalhar com ele, eu não fazia ideia do que tava se passando”, disse.


Charles também disse que presenciou outras brigas e que chegou a acionar autoridades. “Teve confusões que eu já chamei a polícia. A polícia veio e nunca resolveu nada. Quando vinha ou ele ou ela mandava voltar porque não queria, porque não era assunto de polícia, era briga de casal. Entre eles dois.”


MÍDIAS